|o melhor do meu ano #1 – a família |

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/30e/12526503/files/2014/12/img_1713.jpg

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/30e/12526503/files/2014/12/img_1725.jpg

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/30e/12526503/files/2014/12/img_1578.jpg

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/30e/12526503/files/2014/12/img_1415-0.jpg

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/30e/12526503/files/2014/12/img_1333.jpg

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/30e/12526503/files/2014/12/img_1724.jpg

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/30e/12526503/files/2014/12/img_1121-0.jpg

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/30e/12526503/files/2014/12/img_1111.jpg

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/30e/12526503/files/2014/12/img_1705-0.jpg

/home/wpcom/public_html/wp-content/blogs.dir/30e/12526503/files/2014/12/img_0013.jpg

IMG_5010 (1)

 

2014 ficou marcado pela família, pelo crescimento e a presença constante. da família que nos calha na rifa – e aqui saiu-me o Euromilhões – e da família que escolhemos. a família que vamos construindo, que vemos crescer dia após dia, ou que vemos só uma vez por mês. a família que atravessa o atlântico e nos devolve o abraço há muito trocado nas redes sociais.
dia após dia aprendemos algo novo, descobrimos sensações e emoções que desconhecíamos. Aprendemos a viver com o coração do lado de fora do corpo. Aprendemos a sorrir mal vemos o nome no ecrã do telefone quando este toca, ou a morrer de angústia com algum presságio menos simpático.
passamos a ser bipolares – ora estamos radiantes e delirantes com a família que nos rodeia, ora queremos estar longe de tudo… E isso é normal e faz parte de viver em família.
em 2014 aprendi a importância das estruturas, das redes de apoio e das raízes fortes. aprendi a importância de estar feliz só porque sim e de estar triste só porque não. acima de tudo, consolidei a experiência na arte de relativizar, o que tem contribuído enormemente para a gestão da ansiedade e da angústia [ainda não está resolvido, mas temos dados passos gigantes].
em 2014 aprendi um novo valor para o sorriso – este, mais aberto e mais luminoso – agora mais fácil, mais espontâneo e sempre sincero.
para 2015 apenas quero tempo e saúde para gozar desta família, destas destas minhas pessoas, destas novas vidas que crescem graças às fortes raízes que vamos alimentando.

Advertisements
Imagem

3 pensamentos sobre “|o melhor do meu ano #1 – a família |

Para bater à porta...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s