|agora que já quase ninguém quer saber disto|

faz algum sentido refletir sobre a detenção [preventiva] de um ex-primeiro ministro.

o tema criou celeuma mesmo por aqui. as discussões foram mais que muitas, foram exaustivas e sem nunca conduzir a lado nenhum.

a verdade é que estamos todos no domínio do “achómetro”.

aqui poderemos sempre considerar diversas dimensões do caso – a comunicação social, a atuação da justiça e a democracia.

quanto ao trabalho da comunicação social, percebo o “circo” e o aparato em torno do mesmo [do caso e da chegada ao aeroporto e tudo o mais] … tal como li em diversos sítios, o mesmo reconhecimento que levou alguém a ser aclamado pelo povo, facilmente se inverte e leva a que o mesmo se converta em condenação em praça pública. quanto ao acesso [privilegiado] que alguns órgãos de comunicação tiveram em relação aos primeiros contornos do caso, não é nada de novo… desde tempos dos quais não há memória que a informação chegou até aos jornalistas por vias questionáveis e graças a relações ainda mais questionáveis. nada de novo, por conseguinte. já o tratamento que cada órgão de comunicação faz da informação que lhe chega, isso sim, será questionável. daí termos os chamados “jornais de referência” e os jornais do tipo “pasquim”.

se gosto da forma “espetacular” como foi feito o acompanhamento? não, não gosto. mas percebo e acredito que não influencie a atuação da justiça, mesmo que propicie a criação de duas figuras antagónicas: os defensores de Sócrates, que acreditam piamente na sua inocência e aclamam a sua honestidade, e os acusadores, se assim se pode dizer, que já o terão condenado em tempos e que apenas esperam por uma oportunidade para uma condenação efectiva.

em tempos, acreditei no eloquência de José Sócrates, acreditei que poderia marcar a diferença na forma de fazer política em Portugal. esta “crença” não durou nem quatro anos, pois na minha mente construiu-se a imagem de um déspota.

quanto à atuação da justiça, é talvez o ponto sobre o qual tenho mais reservas. apesar de não serem conhecidas as razões que levaram à medida de coação adotada, e que se encontra devidamente protegida pela lei, acho [e mais uma vez o achómetro a funcionar] que quem assim o decidiu terá fortes indícios para assim ter procedido. Convém-me que assim seja pois não quero acreditar que isto está ao nível de alguns países das arábias, onde poderemos ser presos sem sequer sabermos bem o porquê.

quanto à democracia em Portugal, não acredito que esteja sequer posta em causa. a política – ou melhor, os políticos – esses sim, poderão ver a sua imagem colocada em causa… aliás, há muito que o povo olha para os políticos com descrédito, achando que é “tudo farinha do mesmo saco”… esperemos que assim não o seja e que isto não seja um caso que prove que uns são mais iguais que os outros.

sendo adepta de diversas teorias da conspiração, consigo encontrar aqui diversas teorias que poderiam conduzir a cabalas, a meros bodes expiatórios… no entanto, considero a situação grave de mais para especular.

não gosto da figura, da personagem em causa, mas acredito que deve ter acesso a um tratamento justo, a um processo isento de pressões, de vontades individuais… será difícil ser tratado como um comum mortal, na medida que ocupou um lugar de destaque na cena política nacional, europeia e [mesmo] mundial.

todo este caso desperta em mim posições contraditórias. gostava que a justiça não se tivesse enganado e todas as decisões tomadas não fossem abusivas. no entanto, preferia que não fosse verdade pois seria mau de mais termos um ex-primeiro ministro envolvido num caso tão pitoresco como este.

|agora que já quase ninguém quer saber disto|

2 pensamentos sobre “|agora que já quase ninguém quer saber disto|

Para bater à porta...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s