|quando a questão dos banhos vem a público|

Um grupo norte-americanos defende que o duche diário é desnecessário e que faz mal. Só se lavam quando lhes apetece e não usam desodorizante. Os médicos portugueses garantem que tomar um banho todos os dias não faz mal à pele, mas dois já é um exagero. Por outro lado, o uso de um desodorizante é fundamental.

o tema não é recente, tal como não são novos os argumentos trazidos para a discussão.

recorrentemente trocamos opiniões, experiências e pontos de vista aqui por estas bandas. estamos longe de chegar a um consenso. estamos longe de querer definir uma regra ou aquilo que deverá ser tido como uma prática universal.

partindo da notícia citada acima e de um tema abordado no blog do João Miguel Tavares – Pais de Quatro – onde se falava sobre a diferença de mentalidades quanto à questão do banho diário a menores de 6 anos, leva-me a concluir que não estou certa nem errada quanto à minha concepção de banho diário. apenas tenho as minhas rotinas.

a questão do banho poderá estar associada a questões climatéricas, a questões culturais [sempre desconfiei de um povo que inventa o perfume só para suprir a necessidade de tomar banho], ou mesmo a questões dermatológicas.

em termos de questões dermatológicas, se pensarmos nas agressões diárias que infligimos ao maior órgão do corpo humano, constatamos a necessidade de preservar o mesmo. e preservar é cuidar, mimar, proteger, mesmo que isso implique “passar por água”.

para mim, um banho não é apenas uma questão de higiene – é uma questão terapêutica. preciso de um duche de manhã para acordar bem disposta, preciso de um banho à noite para relaxar e combater as insónias. mais do que uma questão de higiene, é uma questão de bem-estar.

é também uma questão de rotina, pois é algo que foi colocado em prática desde que me lembro de ser gente. em casa dos meus pais havia bidé [ou bidet] que servia apenas para duas coisas: lavar roupa delicada e como suporte de revistas.

em minha casa, existe bidé [ou bidet] e serve exatamente para o mesmo.

tenho 9 sobrinhos, 7 dos quais entre os 6 meses e os 9 anos, e, na sua maioria, tomam banho diariamente. mesmo o mais novo é uma daquelas crianças que relaxa com o banho. uma vez mais, uma questão de rotinas, de hábitos de práticas. mesmo no caso de dois deles, com pele atópica, o banho tem um efeito calmante na pele irritada [com o devido controlo da temperatura, moderação no uso de sabonete e utilização de toalhas fofinhas]

junte-se todos os argumentos que eu acrescento mais um – gosto muito do cheiro a banho-acabado-de-tomar 🙂

|quando a questão dos banhos vem a público|

Um pensamento sobre “|quando a questão dos banhos vem a público|

Para bater à porta...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s