[o melhor do meu dia] – revisitar o passado

Hoje foi o banho em casa dos meus pais que me fez viajar no tempo.

Voltar a sentir o cheiro da minha infância [porque eu acho que a roupa e a casa cheiram àquilo que cheiravam quando para lá fomos morar, tinha eu 6 anos], voltar a sentir o cheiro das minhas memórias… sim, as minhas memórias constroem-se com base nos cheiros, nos aromas…

Deixar os meus pais tratarem-me como se eu tivesse outra vez 17 anos… deixar que a minha mãe me faça o almoço, que o meu pai espere por mim para tomar café e fazer as palavras cruzadas do jornal de hoje com ele…

Como se isto não fosse bom o suficiente, ainda tive direito a um regresso ao passado guiado por fotos antigas – fotos bem mais antigas do que eu – e que me fazem amar – ainda – mais a família que tenho e a família que estou a construir.

É este amor, este carinho, esta ligação que me vai aconchegar hoje os lençóis e me vai fazer dormir como se eu tivesse outra vez 17 anos – despreocupada, segura e cheia de certezas.

A minha mãe, numa das peregrinações a Fátima
A minha mãe, numa das peregrinações a Fátima
Tenho bem a quem sair, pois também fico quase sempre a falar quando me tentam fotografar...
Tenho bem a quem sair, pois também fico quase sempre a falar quando me tentam fotografar…
No início do namoro, que viria a dar lugar a uma relação longa e feliz
No início do namoro, que viria a dar lugar a uma relação longa e feliz
para chegar a "Padrinho", teve de aprender a manusear artilharia pesada
para chegar a “Padrinho”, teve de aprender a manusear artilharia pesada
Os meus pais, a caminho de uma cerimónia - nesta altura a minha mãe guardava-me dentro dela já há 3 meses
Os meus pais, a caminho de uma cerimónia – nesta altura a minha mãe guardava-me dentro dela já há 3 meses
O meu pai, o meu herói, com ar de membro da máfia (o Padrinho, quando ainda era um jovem moço)
O meu pai, o meu herói, com ar de membro da máfia (o Padrinho, quando ainda era um jovem moço)
a velha porta da cozinha da minha avó...
a velha porta da cozinha da minha avó…
diz a minha mãe que adorava ver-me com esta roupa! com um vestido vermelho e uma bandolete vermelha talvez vos fizesse lembrar alguém...
diz a minha mãe que adorava ver-me com esta roupa! com um vestido vermelho e uma bandolete vermelha talvez vos fizesse lembrar alguém…
[o melhor do meu dia] – revisitar o passado

Para bater à porta...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s